quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Igreja S.A.


Não devia me surpreender com o que vem acontecendo com as Igrejas Evangélicas. Especialmente no Brasil. Afinal, foi o próprio Jesus que advertiu que nos últimos tempos, a coisa ia ficar esquisita.
Mas como ficar indiferente, quando temos um chamado de Cristo para seguí-lo?
Se é Deus quem me justifica, penso que preciso falar do que está errado.
Na Carta aos Romanos, no capítulo 1, Paulo descreve uma série de comportamentos errados que fazia com que a justiça de Deus recaísse sobre a Sociedade Romana. 
O que parece que fica esquecido, por nós, crentes modernos, é que Paulo estava falando com a Igreja. Aqueles comportamentos eram de gente da Igreja. Quem estava atraindo a ira de Deus era gente da Igreja. Ou você pensa que os ímpios iam ler aquela Carta?
Pois bem, tinha gente no meio da Igreja cometendo aquelas imundícias e sendo chamados de irmãos. Mas não o eram. Nem de perto.
E hoje, o que mudou? Quase nada?
Mudou sim. Penso que para pior. 
Pior porque ao menos naquela época, ao serem advertidos, os irmãos tomaram atitudes de Igreja.
Quando deixamos, por exemplo, que casais homossexuais convivam em nosso meio, sem demonstrarmos nossa desaprovação por sua conduta pecaminosa (quem diz é a Bíblia), estamos criando uma nova Igreja. Diferente daquela que Jesus criou.
Será que o que nos cala é o dinheiro? Não tomamos atitude porque ''fulano'' contribui na Igreja?
Meu primo costuma dizer:
"Tá dando o Dízimo? Então tá OK"...
Mas o que é mais inexplicável é o porquê essas pessoas, que têm um padrão de comportamento condenado pela Igreja, fazem tanta questão de estar na Igreja.
Será que estão buscando perdão?Antes deviam saber que perdão implica em arrependimento. O que não me parece ser o objetivo.
À quem estão enganando? À família? À Deus???
Somente a si próprios!!!

Posso não ser agradável, mas tenho opinião porque tenho a ''mente de Cristo''!

Nenhum comentário:

Postar um comentário