sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Tarde Hitech

Dormi um pouco mais que o normal.
Talvez pelo frio. Ou pela frieza dos sentimentos...
Acordei e percebi que nada mudou. As coisas continuam no mesmo lugar.
A frustração continua a mesma. A dor continua aqui. E nem posso falar dela.
Tive um sonho estranho hoje. Coisas que certamente não poderei realizar.
Não sei porque sonhar com isso...
Ouço minhas músicas. E mesmo nelas, não tenho encontrado paz.
Absorvo, absorvo, absorvo. E para quê?
A vida passa lá fora. E a minha janela embaçada...
Os projetos estacionados. O tempo ampulhetado. O medo imperando. Sabe, não é feio ter medo.
As coisas são mais reais no inverno. Mais verdade em menos cores.
Arco-íris não são bem-vindos agora!
Olho as pessoas na cidade. Fantasiadas...
Fantasiando seus medos em vitrinas...
Na era hitech, todo mundo é feliz.
"Onlinemente" falando.
Me defino pelo que compro. Mas não compro definições...
Sorrateira, a tarde virá. Mais uma vez.
E o verão. E as cores.
E o desamor estará mais uma vez na moda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário